fbpx

Óculos Falsificado faz mal? O perigo oculto dos óculos de ciclismo falsificados – 2021

Óculos falsificado de sol para ciclismo pode te fazer mal? Será que vale a pena comprar um replica ao invés de um original apenas para fica na moda? Confira!

Óculos Falsificado

Óculos Falsificado faz mal?

Óculos falsificado de sol para ciclismo pode te fazer mal? Será que vale a pena comprar um replica ao invés de um original? Óculos de sol para ciclismo falsificados ou como algumas pessoas chamam “replicas” viraram assunto a um tempo atrás por conta de fotos chocantes de um ciclista acidentado.

A foto postada no Twitter pelo próprio ciclista Jamie Maidment da equipe Essex chamou a atenção de todo mundo que pedala.

Infelizmente a foto foi de um acidente que o atleta sofreu e, que segundo o mesmo quase lhe custou um olho.

Jamie afirmou que resolveu usar a sua réplica dos óculos de sol para ciclismo da Oakley, modelo Jawbreaker. Ainda segundo ele, optou por estes óculos porque combinavam com o uniforme da equipe e que também ficou com medo de estragar os originais.

Ele estava com medo de gastar os óculos, só pode…

Essa foto reacendeu uma antiga discussão não só sobre as réplicas – falsificações –  de óculos de sol para ciclismo, mas também de outros itens como capacetes, quadros e por aí vai.

Porque resolvi voltar a falar sobre óculos de ciclismo falsificados?

Porque vi que as conversas e embates entre defensores e críticos baseava-se apenas em uma questão.

Se os óculos sendo originais teriam ou não evitado, ou mesmo diminuído a gravidade do acidente.

Ou seja, alguns acreditam que os óculos de sol para ciclismo originais não teriam cortado tanto o rosto do ciclista. Ou pelo menos não daquela forma, já que é composto por materiais apropriados e que foi projetado para se despedaçar em pontos específicos. Evitando assim tantos cortes graves.

Pois bem, particularmente eu acredito que sim, a Oakley pode ter desenvolvido algo neste sentido. Entretanto, acidentes assim são incomuns e na verdade o maior malefício de usar óculos falsificados está bem mais escondido do que a maioria sabe. Ou imagina! E vou falar disso mais adiante.

A Principal função de um par de óculos de sol

How UV rays can damage eyes | uvex safety UK

A principal função dos óculos de sol é filtrar e proteger nossos preciosos olhos de raios nocivos UV (UVA e UVB).

Além da falta de proteção, algumas lentes mal construídas ainda apresentam alguns graus ou distorções. Ou seja, seus olhos terão que ficar trabalhando o tempo todo para compensar esses defeitos.

Pior, usar óculos de sol para ciclismo com lentes que contenham mais ou menos graus do que precisa vai, desculpe a expressão “ferrar” as suas vistas. Talvez não saiba, mas nossos olhos também se cansam.

Ora Edu, mesmo que seja durante um passeio de bicicleta curto?

Sim, sem dúvida que sim. Mais abaixo isso fica mais claro.

E se as lentes dos falsificados não tiverem grau, então pode usar?

Não! Simplesmente não. Além de não ter grau, elas precisam de mais algumas características.

Vamos pensar um pouco mais.

Qual a função de um bom par de óculos de sol? A maioria pode dizer que é abrandar a claridade dos dias muito iluminados, correto? Sim, não está de tudo errado, está não é a única função deles.

Sabemos também que quando existe muita luz damos aquela apertada, aquela fechada nos olhos para tentar limitar um pouco a quantidade de luz que entra nas vistas. Nessa hora as nossas pupilas sem contraem.

Pupilas puntiformes ou miose: por que isso ocorre? - Melhor Com Saúde
Contrai = diminui de tamanho. Dilata = aumenta de tmanho.

Já estamos chegando lá…

Quando estamos num ambiente com pouca luz – por exemplo na sala de casa à noite com as luzes apagadas – as pupilas se dilatam bem para captar o máximo de luz possível.

Entendendo isso, já fica mais fácil perceber porque óculos sem procedência e certificação não fazem bem.

Os óculos de sol comuns, bem como os óculos de sol para ciclismo que não bloqueiam os raios UV permitem justamente a entrada destes raios em nossas vistas, porém com um agravante.

Quando usamos estes acessórios as nossas pupilas se dilatam para captar mais luz e podermos enxergar, porém agora não estão num ambiente como no exemplo da sala escura.

Sob a luz do sol e com as pupilas dilatadas os nossos olhos vão absorver de forma intensa e crua todos os raios UV (UVA e UVB) sem qualquer tipo de proteção.

Só para ter uma noção do perigo a que muitas pessoas estão expondo seus preciosos olhos, basta dizer que em alguns casos a pupila chega a se dilatar dobrando de tamanho.

Uso as réplicas de óculos de ciclismo e não sinto nada

Se você usa estes óculos de sol para ciclismo e não sente nada, pelo contrário, sente até um certo alívio ao coloca-los eu devo concordar com você. Não sente mesmo. Acontece que o resultado negativo disso é silencioso mesmo.

Ernesto Ferrer, ex-presidente e assessor do Comitê Executivo do Conselho Argentino de Oftalmologia, em matéria para a BBC Mundo, explicou: A exposição adicional aos raios UVA e UVB pode aumentar o risco de catarata, degeneração macular e até mesmo o desenvolvimento de melanoma ocular, que é um tipo muito raro de câncer.

“Os raios ultravioletas afetam a pele e, logicamente, os olhos, produzindo desde uma irritação passageira a tumores malignos”, afirmou o médico. “No olho essa radiação afeta a conjuntiva, produzindo irritação e tumores, a córnea, o cristalino e até a retina.”

Mas só os óculos de sol para ciclismo falsificados fazem isso?

A cada dia as falsificações estão mais perfeitas e próximas dos originais na questão de visual. Mas e de proteção, você arrisca?

Na verdade, todos os óculos que não contenham a proteção contra os raios UV. A nossa pupila reage à escuridão da mesma forma que com outros óculos de sol originais, com a desvantagem de que a proteção UV deixa de existir, ou seja, é até pior do que estar sem óculos no sol, onde as pupilas estão automaticamente fechadas.

Os jovens podem usar quaisquer óculos de sol para ciclismo, certo?

Errado, pessoas de todas as idades devem se proteger com óculos de qualidade e lentes certificadas.

Sobre tudo que pesquisei sobre óculos de sol para ciclismo, o assunto principal sempre são as lentes e se estas possuem proteção e não apresentam grau.

Evidentemente que reconheço a importância do uso de materiais de qualidade nas armações. Mas percebam que diante da gravidade e do constante maleficio das lentes sem proteção, em comparação com casos como o do ciclista Jamie Maidment, do que são ou deixam de ser feitas as armações fica “quase” irrelevante.

Explicando melhor.

Usando óculos de sol para ciclismo com lentes sem proteção. Você pode cair ou não, pois de toda forma você já está sofrendo malefícios.

Compreendeu?

Uso prolongado de óculos falsificados

Se você já usa óculos falsificados a muito tempo, deveria ver o conselho do o oftalmologista Milton Ruiz Alves em reportagem concedida ao G1.

Segundo Alves, mesmo se a pessoa não tiver uma doença ocular grave, só o fato de ela passar a usar óculos com grau inadequado ou sem proteção UV pode ser suficiente para causar problemas.

“Um grau inadequado pode levar a uma estafa da visão, ao desvio ocular e ao desconforto”, diz o oftalmologista.

cita Jamie

e mais;

“Uma pessoa com 40 anos de idade que começa a ter dificuldade de leitura e compra um par de óculos no camelô para melhorar a visão de perto deixa de fazer o exame de fundo de olho, que é capaz de diagnosticar um glaucoma”,

completa o Especialista

O Glaucoma não controlado pode levar o paciente a perder a visão de forma irreversível em 10 anos.

Pirataria de óculos de sol no Brasil

Além disso tudo, ainda temos a questão da pirataria, que por si só já é um grave problema, especialmente no Brasil. Por muito tempo fomos considerados um verdadeiro paraíso para os falsificadores. Além de um grande mercado consumidor para este tipo de produto.

De acordo com levantamento feito pelo Instituto Meirelles de Proteção à Propriedade Intelectual (Imeppi), com base em informações da Receita Federal, entre 2006 e 2012, 70 milhões de unidades de óculos falsificados foram apreendidos no Brasil.

A pirataria de óculos de sol representava em 2006 a absurda marca de 36% das unidades vendidas no Brasil. Em 2012 esse número cresceu ainda mais e já era de 41%.

Minha nossa, se em 2012 a venda de falsificados já era de quase 50% do total de óculos vendidos. Pode imaginar qual o número agora em 2021?

Edu

Os óculos de sol para ciclismo são muito caros

De fato, os óculos de sol para ciclismo podem atingir de R$ 200,00 até R$ 2.000,00 em alguns modelos de marcas famosas. E esse valor é proibitivo para a maioria de nós.

Veja artigo sobre o óculos acima: Kato Prizm

O que leva um par de óculos para ciclismo a ser tão caro assim são os materiais empregados na construção, o tempo de pesquisa para o desenvolvimento do produto além de marketing e coisa e tal.

Porém, o que na minha opinião eleva tanto o preço de alguns modelos de óculos de sol para ciclismo não passa de status e visual.

Realmente não é uma critica a quem tem óculos caros dou da moda, de forma alguma. Tanto que quero voltar a usar um bem bacana com toda certeza. Alias, falo mais abaixo do modelo da Mormaii que usei muito tempo e a qual tenho – quase – só elogios. E mais recentemente do óculos de ciclismo modelo Shield Compact da HB que estou testando e produzi conteúdo para o canal.

Claro, afinal todos queremos ficar bonitos na foto. Quem não quer usar um acessório tão bom quanto os demais equipamentos de nossas bicicletas.

E é exatamente este sucesso do produto, bem como o desejo exacerbado de muita gente que promove o mercado da pirataria. No desejo de ter um óculos igual ao do ídolo ou se encaixar num padrão pre estabelecido, algumas pessoas chegam a literalmente colocar qualquer coisa na cara.

Longe de mim julgar, a intenção das pessoas aqui. Alias, nem é essa a intenção do post.

Óculos Falsificado: Até aí tudo normal, se não fosse pela seguinte questão.

O cara coloca um pneu de quase R$ 900,00 na bike e compra um capacete falsificado de R$ 150,00?

O que me mostra com isso é que rolar umas miseras frações de velocidade a mais, representa uma importância maior que proteger a cabeça.

O cara tem um canote de selim de mais de R$ 1.000,00, só porque ele pesa 10 gramas a menos que o anterior. Mas não compra um par de óculos de sol para ciclismo que protege as vistas porque ele custa mais de R$ 300,00 as vezes.

Lamento, mas não achei outra forma de chamar sua atenção.

Definitivamente, quais as prioridades?

Às vezes estamos apertados, sei disso, não dá para comprar um produto melhor. Mas um produto mais barato não precisa necessariamente ser um pirata. E mais, tem muita coisa barata e de qualidade por aí.

Eu usei por muito tempo os óculos de sol para ciclismo da Mormaii, mais especificamente a linha Athlon. Desde a primeira série até hoje na terceira geração.

São leves e bonitos, tem duas opções de lentes e um belo estojo.

Um ponto forte é que não embaçam, nem mesmo subindo aquele morro bruto em baixa velocidade no começo da manhã. Também são bem leves e tem um ótimo acabamento.

Outra coisa muito bacana é a forma como a lente trabalha dentro de singletracks. As lentes do Athlon não apresentam fantasmas ou aberrações cromáticas. Mesmo que a luz do sol repentinamente passe pela copa das arvores a trilha continua absolutamente visível.

Ponto negativo que perdura da primeira série até hoje. O protetor de borracha do nariz vai soltar, por isso já colava o meu para prevenir. Se perder, é complicado achar um novo para comprar. Perdi duas vezes e só consegui repor um através da própria Mormaii.

Outro ponto negativo é a dificuldade para a troca de lentes. Até pegar a manhã você acha que vai quebrar a lente a cada troca.

Entrei em contato com a Mormaii para falar sobre esta matéria e perguntar se os óculos de sol para ciclismo da marca contem em seu projeto algo que evite ou minimize acidentes como o do Jamie Maidment. Entretanto até o momento se quer responderam ao email.

Caso o façam, atualizo o post.

Óculos pirata ou um bom óculos EPI

Enfim, perdi esses também e estou usando um par de óculos de sol EPI bem baratos mesmo, mas da marca UVEX e certificado pelo INMETRO – se não conhece a UVEX pesquisa aí, uma das maiores fabricantes de óculos do mundo. Especialmente esportivos.

Às vezes fico incomodado com o visual, mas é só quando estou parado ou vou tirar uma foto. Pedalando nem lembro disso.

Outra opção de óculos EPI com fator de proteção UV são os modelos da 3M.

Tanto os óculos de EPI da UVEX que são até 7 vezes mais resistentes que os similares, quantos os da 3M possuem proteção UV certificados e são absurdamente resistentes.

Pedrada e galho no olho com estes óculos podem não acabar necessariamente em final triste.

Definitivamente, eu prefiro um bom EPI feio pra usar de forma temporária do que um lindo e da moda óculos pirata. Com lentes feitas de sei lá o que, garrafa Pet talvez.

Ainda acho um par óculos de sol para ciclismo por R$ 250,00 muito caro

Mas este valor ainda está pesado para mim, e agora que sei dos malefícios de um par de óculos de sol falsificado não quero mais usá-los. O que faço, pedalar sem óculos é melhor?

Hummm, sim e não. Sim, porque seus olhos se protegem melhor sem os óculos falsificados do que com eles. Os motivos explicamos acima.

E não, pois sabemos que no ciclismo os nossos olhos não têm apenas um fator de risco. No Mountain bike e no Ciclismo de Estrada não é incomum receber pedrinhas, poeira, vento e até besouros no rosto.

No Mountain Bike ainda temos pedras que são arremessadas por carros e até pelo próprio pneu da nossa bicicleta. Além dos galhos que representam um risco real aos nossos olhos.

Existe uma opção segura e barata

Se no momento anda meio apertado aí e não quer dar sopa para o azar deixando os olhos sem proteção comece a cogitar o uso de óculos de proteção, os EPIs.

Estes óculos comprados em lojas especializadas em EPI (equipamentos de segurança do trabalho) são de confiança e muitos destes fabricantes são altamente renomados. Como os da UVEX e 3M que já citei mais acima.

Alguns óculos de EPI têm fator de proteção de 99,9% contra raios UV e são submetidos a testes balísticos meu amigo. Estes testes são muito rigorosos e bem fiscalizados de fato.

Os preços de óculos de EPI certificados variam de R$ 8,00 até R$ 95,00 em média.

Opções

1 – Óculos 3M Ultraleve SF 200

Lentes Transparente ou Fumê

Lentes em Policarbonato que protegem contra radiações UVA e UVB. Possui hastes flexíveis com a exclusiva tecnologia 3M de alívio de pressão das hastes. A lente possui tratamento antirrisco e antiembaçante. É indicado para proteção contra impactos de partículas.
Peso: 16 gramas

Atende à norma ANSI Z87.1:2003 e são indicados para proteção aos olhos contra impactos de partículas volantes. Filtra aproximadamente 99,9% das radiações UVA e UVB.

Valor médio encontrado pela Internet R$ 22,00

2 – Uvex Sperian Genesis XC – Antiembaçante UVxtreme

Óculos Genesis XC estende a proteção e oferece mais de 180 graus de cobertura periférica.
Possui revestimento de lente anti-fog Uvextreme. Armação e borracha do nariz ajustável, que é feita em material antiderrapante.

Oferece maior proteção contra impactos disponível. Atende ANSI Z87.1-2010 (Alto Impacto). Foi aprovado em teste Militar de impacto balístico V0 (proteção contra energias de impacto maior 7x do que os requisitos ANSI) e é certificada para atender as normas CSA Z94.3

Proteção UV – 99.9%

Valor médio encontrado pela internet R$ 60,00

Um ponto negativo dos EPis para o Mountain bike

São feios, claro…rs Mas acima disso as lentes não conseguem trabalhar bem com a troca de luz rápida, dentro de um singletrack por exemplo. Isso causa uma certa confusão na hora de identificar obstáculos como raízes, pedras e valetas. Por essa não ser uma das características deles, acho que falta algum tipo de tratamento nas lentes para isso. Talvez a polarização.

Nesse ponto, eles trabalham como óculos de sol comuns e não tem a performance dos óculos de sol para ciclismo definitivamente.

Atenção

Veja bem, não estou recomendando que substitua seu par de óculos de sol para ciclismo por um EPI. Ou que seu próximo óculos para pedalar seja um EPI.

Apesar de eu mesmo já ter usado um EPI por uns dias, ele é somente um recurso temporário até que decida pela compra de um novo acessório.

Contudo, acredito de verdade que é melhor usar um EPI do que um par de óculos de sol para ciclismo FALSIFICADO.

Óculos de Sol para Ciclismo Oakley Jawbreaker. Objeto de desejo do momento

Confesso que no momento que vi os óculos de sol para ciclismo Oakley Jawbreaker pensei. Que horror! risos… Agora já não sei se acho bonito ou se me acostumei. Certeza mesmo é o sucesso de vendas desse acessório.

ÓCULOS OAKLEY JAWBREAKER OO9290-2031 - matte black / prizm road - Óculos de  Proteção Esportivo - Magazine Luiza

Usado pelos ciclistas mais tops do cenário da bike e por ciclistas amadores e entusiastas. Também é o queridinho das celebridades super descoladas do mundo das bikes.

Sempre que se vê uma linda foto de um ciclista de Instagram, ali estará um Oakley Jawbreaker também.

Mas o que esses óculos têm que faz todo mundo suspirar? Pois bem, comecei a vê-los de forma diferente a partir do momento que coloquei no rosto pela primeira vez.

O que senti? Absolutamente nada! Exatamente, nem senti que estava com os óculos da Oakley no rosto.

A lente enorme que num primeiro momento causa estranheza, também joga a armação bem para cima e pra baixo, assim como para os lados, garantindo uma proteção digna dos melhores óculos do mercado.

Ao mesmo tempo, não deixa que veja a própria armação. Você simplesmente não enxerga o próprio óculos e a sua leveza também ajuda a dar este efeito.

Numa trilha isso deve resultar em uma visibilidade absurda e esse tamanho todo protege seus olhos de pedras vindas de cima, de baixo e de todos os lados. Sem falar de respingos de lama, vento e poeira.

Email enviado para a Oakley

Ná época que escrevi esse artigo originalmente, também enviei um email para a Oakley falando do caso do ciclista da Essex, mas assim como a Mormaii não deram muita bola. Entretanto, ao menos me responderam o email. Mesmo sendo apenas para enviar um link sobre a tecnologia empregada e blá blá blá. Acho que valeu!

Sobre tecnologia, falar da Oakley é realmente um capitulo a parte e pediria um outro post só para isso. Em todo caso acho muito relevante mesmo conhecer e por isso segue o link: Oakley Tecnologias

De toda forma, o destaque para o par de óculos da Oakley se deu apenas porque foi este modelo que motivou a própria matéria. Afinal foi um Jawbreaker “replica” que supostamente cortou o rosto do ciclista.

E só por via das dúvidas, não custa frisar que tudo isso você só encontra nos modelos originais da marca, certo? Nos óculos de sol falsificados você só consegue comprar um modelo igual, sem as proteções e tudo mais.

Importante incluir também que segundo o site da empresa as lentes também foram submetidas a testes que superam muito a expectativa de resistência que já seria suficiente para a pratica de esportes.

O material exclusivo e patenteado da Oakley para as lentes é o Plutonite® que eles afirmam ser mais leve e durável que o Policarbonato usado na maioria dos óculos de sol para ciclismo do mercado.

Concluindo

Se depois de tudo isso, você ainda prefere comprar uma réplica, bem. Espero que tenha notado que como ele vai ser partir no seu rosto é o menor dos seus problemas.

Mas veja bem – sim, isto foi um trocadilho…

Status é algo que te faz gastar com o que não precisa. Com um dinheiro que você nem tem. Para agradar pessoas que nem gostam de você e mostrar algo que você não é.

Mostrar mais

Edu Costa

Pai, Marido e Ciclista amador, praticante de MTB e Gravel que adora competições e procura novas rotas e aventuras com a bike. Acredita no poder transformador do esporte e por isso compartilha experiências e informações. Escreve sobre o ciclismo Road Bike e Mountain Bike desde 2009 em seu primeiro projeto e agora é o fundador e editor do Mountain Bike Brasil

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!