fbpx

Niner apresentou a falência. Isso muda algo para os entusiastas e proprietários da marca?

O fabricante de bicicletas Niner apresentou a falência dois meses antes da venda prevista no próximo ano. Contudo, isso não significa que a empresa fechará as suas portas.

Desde a sua fundação em 2004, a Niner tem se demonstrado uma empresa com grande capacidade de inovação e qualidade. Tanto no mountain bike, quanto no cyclocross a Niner se destacou com bicicletas robustas e confiáveis.

Niner apresentou a falência

No final de novembro de 2017 a empresa especializada em bicicletas aro 29 anunciou a venda para um grupo de investimentos chamado Columbia Basin Partners.

O co-fundador da Niner e o presidente Chris Sugai disse em conversa com à Bicycle Retailer e à Industry News que declarar falência era a maneira “honesta e rápida” de concluir o negócio.

A empresa teria US $ 9,8 milhões em ativos e US $ 7,9 milhões em passivos. (trocando em miúdos – tem mais dinheiro do que deve. A balança ainda é favorável para a empresa). A expectativa é que a Niner saia da falência até o final de janeiro, após a conclusão do negócio.

O arquivamento significa que outras empresas podem tentar negociar com a Niner até lá, mas Sugai acredita que o plano atual para vender para a Columbia Basin Partners acontecerá.

“Nós passamos muito tempo investigando isso”, disse Sugai. “Nós acreditamos que estão empenhados na marca como ciclistas em si”.

Estabilidade garantida para os funcionários da empresa

Todos os funcionários da empresa, que tem sede em Fort Collins, Colorado podem ficar despreocupados, disse  Sugai  e completou ainda que a força de trabalho permanecerá intacta após a venda.

“Não vamos a lugar nenhum”, disse ele. “Nós não estávamos esperando até o último minuto para fazer isso. Nós vimos que teríamos problemas, então fizemos o que tínhamos que fazer”.

A Niner teve um forte crescimento em meados dos anos 2000, quando acreditou e se especializou na construção de confiáveis e belas bicicletas aro 29. Essa aposta nas “rodonas” tornou a marca uma referencia. À medida que as preferências do consumidor foram se modificando a empresa permaneceu focada em seu produto original.

“Durante décadas, não houve mudanças no tamanho do pneu”, disse Sugai. “E agora, apenas olhe nos últimos cinco anos. Houve seis”.

Sugai não revelou quem são os três parceiros por trás da Columbia Basin Partners, embora ele tenha dito que todos são entusiastas do ciclismo. Em seu site, o grupo de investimento diz:

“Nós não corrigimos e lançamos – nós adquirimos negócios para o longo prazo”.

Niner apresentou a falência. Isso muda algo para os entusiastas e proprietários da marca?

Diante de tudo isso, a impressão que nos  temos é que nada mudará para todos que possuem ou pensam em comprar uma Niner. Pelo menos não nos modelos atuais da marca.

Possivelmente, com uma aquisição como essa a marca ganha em força e folego de investimento. Tanto em desenvolvimento de novos produtos, como em campanhas de marketing. O que alias sempre foi algo que algumas pessoas ligadas ao ciclismo criticavam na marca – entretanto, isso não interfere em anda na qualidade dos produtos.

Aqui no Brasil temos casos semelhantes de aquisições. Aconteceu isso com a Caloi para a Dorel e a Soul para um outro grupo estrangeiro também. E as marcas continuam ai, na verdade mais fortes e com novos lançamentos.

Se você é proprietário de uma Niner, continue tranquilo. Dificilmente grandes investidores entram num negócio ruim, e evidentemente manter algumas premissas de qualidade e atendimento não mudam.

Ou seja, os representantes Niner devem manter o bom atendimento e a atenção com seus clientes e parceiros.

Fonte: Bicycling

Mostrar mais

Edu Costa

Pai, Marido e Ciclista amador, praticante de MTB e Gravel que adora competições e procura novas rotas e aventuras com a bike. Acredita no poder transformador do esporte e por isso compartilha experiências e informações. Escreve sobre o ciclismo Road Bike e Mountain Bike desde 2009 em seu primeiro projeto e agora é o fundador e editor do Mountain Bike Brasil

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!