fbpx

Luiz Francisco Ferreira vence com novo recorde e Lívia Bustamante conquista o tri no Fodaxman Extreme Triathlon

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Luiz Francisco Ferreira, o Chicão, é o campeão do Fodaxman Extreme Triathlon 2021. Neste sábado (11), o triatleta foi o primeiro a atingir a linha de chegada, no alto do Morro da Igreja, em Urubici, a 1.818 metros acima do nível do mar. Ele quebrou o recorde da prova ao completar em 10h56 os 4 km de natação, os 173 km de ciclismo, passando pela Serra do Rio do Rastro, e os 42 km de corrida. Lívia Bustamante foi a vencedora entre as mulheres e atingiu o tricampeonato da prova. 86 atletas largaram para tentar superar as dificuldades do triatlo extremo realizado em Santa Catarina. 

Triatleta profissional, Chicão tomou o domínio desde o começo do ciclismo, ainda antes da subida da Serra do Rio do Rastro, e não saiu mais da dianteira. Ao longo do percurso abriu vantagem até chegar ao ponto mais alto de Santa Catarina e cravar o novo recorde do Fodaxman: 10h56. 

“A natação foi diferente para mim por ser à noite, sem ver nada, e tive problemas no início da bike, que consegui resolver. Pedalar nas subidas, o que gosto, me permitiu abrir tempo. Na corrida teve o trecho de terra, que pra mim é diferente, e depois a subida, que parecia não acabar. Foi uma briga física e mental, queria caminhar e a cabeça mandava correr. Foi uma grande experiência. Terminar subindo aquele tanto (16 km) é uma experiência que levarei para sempre. A prova foi sensacional, e curti demais”

contou Luiz Francisco Ferreira. 

Primeiros colocados

Campeão em 2018, Jonathan da Silva, o Zinho, ficou em segundo lugar ao chegar 40 minutos depois do vencedor (11h36). Asterio Stolf terminou em terceiro, com 11h50, ao concluir o percurso entre a Barragem do Rio São Bento, em Siderópolis, até Urubici. 

Entre as mulheres participantes, Lívia Bustamante foi a primeira colocada, com o tempo de 13h44. Com isso, conquistou o tricampeonato na categoria feminina. Ela foi vencedora também nas edições de 2017 e 2019. A segunda melhor entre as mulheres foi Viviane Campos, que chegou ao Morro da Igreja após 15h21 de prova. 

No total, 57 atletas superaram o Fodaxman como top finishers, que concluíram o percurso no topo do Morro do Igreja. Os base finishers da edição 2021, que chegaram ao km 26 da corrida depois das 17h e concluíram a distância sem a subida, somam 18. E 11 triatletas não conseguiram finalizar a prova. 

“Como em outras edições, foi comovente ver a superação de cada atleta para concluir uma prova tão dura e desafiante como o Fodaxman. Porém, esta foi ainda mais devido a todas as incertezas que passamos nos últimos tempos por conta da pandemia, que acarretou inclusive  com a não realização da prova presencial em 2020. Além disso, cada ano fica melhor nos mais variados aspectos e nos enche de orgulho em entregar um evento de atleta para atleta e reconhecido por todos os participantes”

comenta Rafael Pina, um dos organizadores do Fodaxman.

Campeonato Mundial XTri World Tour

Os primeiros colocados estão classificados para a disputa do Norseman, Campeonato Mundial de XTri World Tour, que acontece na Noruega, em agosto de 2022. Isso porque esta foi a primeira edição do Fodaxman Extreme Triathlon como integrante do calendário da Xtri World Tour, que reúne provas de triatlo extremo em todo o mundo. 

A edição de 2022 do triatlo extremo será realizada novamente em Santa Catarina. A data será confirmada posteriormente, bem como a abertura das inscrições. 

A prova 

O Fodaxman Extreme Triathlon 2021 começou ainda na escuridão, antes do sol nascer no sábado (11). Às 4h, os atletas largaram para os 4 km de natação nas águas da Barragem do Rio São Bento. Os primeiros a saírem da água foram Thiago Menuci, campeão da última edição, e Bruno Matheus, um dos triatletas profissionais que disputaram a prova. No começo dos 173 km de ciclismo, Menuci liderava com Matheus logo atrás. 

No entanto, outro profissional apareceu na disputa. Antes dos 25 km de bike, Luiz Francisco Ferreira, o Chicão, tomou a liderança. Na complicada subida da Serra do Rio do Rastro, o triatleta de 39 anos usou de toda a experiência para abrir vantagem e chegar ao topo, no Mirante de Bom Jardim da Serra, com 8 minutos de vantagem sobre o gaúcho e o paulista. 

Passado o trecho mais duro do ciclismo, os atletas praticamente mantiveram as posições ao longo da segunda metade da modalidade. Chicão aproveitou para abrir vantagem até a chegada ao centro de Urubici para a transição 2 e o início dos 42 km da corrida, com quase sete horas desde a largada – e chance de quebra de recorde da prova. Como em anos anteriores, a corrida foi decisiva para definição dos primeiros colocados. 

Vencedor em 2018, Jonathan da Silva, que perseguia os primeiros, surgiu como segundo colocado antes do km 26 da corrida, quando iniciava a subida do Morro da Igreja. Ele estava 38 minutos atrás de Chicão e com Asterio Stolf na sua cola. Menuci, que passou boa parte da prova na segunda colocação, teve problemas na primeira metade do trajeto da corrida e teve de dar ainda mais pela recuperação. 

Na frente e com confiança, Chicão manteve a dianteira em ritmo forte para não apenas chegar na frente, como também ser o primeiro triatleta da história a concluir o Fodaxman em menos de 11 horas de prova. Luiz Francisco Ferreira cravou 10h56 e é o novo recordista do evento. Na sequência chegaram Jonathan da Silva e Asterio Stolf. O top 5 foi completado com Bruno Matheus e Thiago Menuci. O último atleta a chegar ao topo foi Volnei Alves Galvani, o 57°, com 15h22 de prova. 

Resultados do Fodaxman Extreme Triathlon 2021

Top finishers

1° – Luiz Francisco Ferreira – 10h56

2° – Jonathan da Silva – 11h36

3° – Asterio Stolf – 11h50

4° – Bruno Matheus – 11h58

5° – Thiago Menuci – 12h00

20° – Lívia Bustamante – 13h44

Base finishers

3 primeiros colocados: Fábio Miranda (15h10), Rodrigo Ferrão (15h17) e Júlio César Cunha Marques (15h24) 

Todos os campeões do Fodaxman Extreme Triathlon

2021 (5º edição – dezembro) – Luiz Francisco Ferreira – 10h56 (recorde de prova) – e Lívia Bustamante – 13h44. 

2019 (4º edição – dezembro) – Thiago Menuci – 11h12 e Lívia Bustamante – 14h23

2018 (3ª edição – dezembro) – Jonathan da Silva – 12h09 e Luiza Tobar – 12h58 (recorde de prova)

2017 (2ª edição – dezembro) – Felipe Dayrell – 12h58 e Lívia Bustamante – 14h23

2017 (1ª edição – janeiro)  – Luiz Inácio Silva – 12h46

Mais informações sobre o Fodaxman: https://www.fodaxman.com.br/

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

comenta ai :)

Deixe uma resposta

Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!