fbpx

Diverge Gravel Race Brasil Ride. Corremos com a Gravel da Specialized

Diverge Gravel Race Brasil Ride, a primeira prova de Gravel bike do Brasil e nos fomos convidados pela Specialized para competir nesta prova de ciclismo.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Diverge Gravel Race Brasil Ride, a primeira prova de Gravel bike do Brasil e nos fomos convidados pela Specialized para competir nesta prova de ciclismo.

Antes mesmo de começar a falar da prova, é preciso entender bem o que é uma Gravel Bike, caso ainda não conheça essa bike, nos temos um artigo aqui explicando tudo sobre ela.

Temos ainda um reviews completo sobre Gravel Diverge que você pode ler aqui, ou ainda assistir ao nosso reviews da Gravel da Specialized ao final deste artigo.

Então sem mais delongas vamos ao relato da prova e a cobertura do Brasil Ride Diverge Gravel Race.

A Cidade de Botucatu

Gravel Race Brasil Ride de Diverge Specialized
Botucatu – SP

A cidade de Botucatu foi escolhida para sediar a primeiro prova de Gravel do Brasil. É uma cidade do estado de São Paulo, fica a aproximadamente 235km da capital.

Foi muito fácil chegar lá. De carro, pegamos a Rodovia Castelo Branco saíndo da capital. Realmente uma estrada muito boa, e claro com alguns pedágios.

A cidade é muito receptiva, achei tudo muito limpo e organizado, conta com boa estrutura hoteleira e tem bons restaurantes. Pelo que chequei com locais, a cidade tem um clima ameno.

Sua geografia é perfeita para a pratica de esportes como ciclismo road, mountain bike e trail run. Além de sediar eventos de Off Road, ainda é a casa do Festival Brasil Ride que acontece todos os anos na cidade.

Specialized Patrocina a Gravel Race Brasil Ride

Pórtico de largada da Diverge Gravel Race
Foto: Ney Evangelista

A Brasil Ride Diverge Gravel Race teve o patrocínio e apoio da americana Specliazed, lider mundial do segmento de ciclismo. Para a Specialized, eventos como esse possuem a capacidade de integrar o ciclista e criar uma experiencia única.

Além disso, a marca possui uma linha completa de bicicletas de Cicloturismo e Aventura, além de uma gama completa de bicicletas de Gravel, tanto masculinas, quanto femininas.

A Specialized é parceira do Brasil Ride desde 2017, e sempre apoia iniciativas diferenciadas, por exemplo. Em 2019 trará um pacote de vantagens para seus clientes nos eventos do Brasil Ride, confira aqui.

Ned Overend abrilhanta o evento de Gravel da Specialized em Botucatu

Ned Overend abrilhante o evento de gravel em Botucatu
Primeiro Campeão Mundial de MTB, Ned Overend
Foto: Ney Evangelista

O primeiro Campeão Mundial de Mountain Bike, Ned Overend fez uma grande participação no Gravel Race Brasil Ride. Aos 62 anos de idade terminou a prova em 6º colocado da geral. Além dissso, ainda encantou a todos com sua simpatia e simplicidade.

Ned Overend se mantem ativo no mundo do ciclismo, atua junto a Specialized em alguns projetos e continua forte nos pedais, como puderam ver.

A Diverge Gravel Race

Diverge Gravel Race no Brasil Ride
Diverge Gravel Race / Foto: Ney Evangelista

A Diverge Gravel Race foi uma prova exclusiva para bicicletas de Gravel. Por tanto, os participantes em sua maioria já estavam habituados a este tipo de bicicleta.

Predominantemente as bikes vista na prova eram da marca Specialized, claro que de gravel, mas também vi duas ou tres Roubaix por ali. Alias, confira também o artigo com o lançamento deste novo modelo aqui.

Entretanto, também vi bicicletas de cascalho de marcas como Sense, Orbea, Niner – usando uma sunpensão Laufer da marca Islandesa e ainda Giant. Se ainda duvida se as bicicletas de gravel vão pegar, saiba que aqui em minha cidade já temos várias rodando.

O percurso da prova

Gravel Race Brasil Ride
Foto: Ney Evangelista

Com um percurso desenhado pelo próprio Mario Roma, a Diverge Gravel Race teve o total de 65km em percurso único. Os estradões de terra batida alternando com cascalho solto e areia deram o clima do evento. Contudo, o asfalto e ruaas urbanas de paralelepipedo também estava no trajetos dos 100 ciclistas que correram a prova.

Pilotei nesta prova uma Diverge Sport com os pneus Specialized Sawtooth 2Bliss Ready, e achei que para o tipo de terreno eles foram muito bem.

Subidas pequenas e médias

A prova tinha muitas subidas, de curtas a médias e as inclinações não eram tão elevadas na maior parte do tempo. Apenas um trecho de subida de asfalto poderia cansar um pouco mais alguns iniciantes e intermediários.

No geral, classifico o Brasil Ride Gravel Race como uma prova para todos com um certo condicionamento físico e tranquila para todos os níveis técnicos.

Gravel Race Brasil Ride
Foto: Ney Evangelista

Apenas um ponto de hidratação

Se fosse fazer uma observação sobre o evento e sobre o circuito este seria o único que na minha opinião foi um ponto realmente negativo. A largada as 14h junto com um dia de sol forte fez com que alguns menos prevenidos ficassem sem água. Dessa forma, ó único ponto de hidratação acabou sendo insuficiente para muita gente.

Lembranças do evento

Ned Overend retirando seu kit.
Foto: Ney Evangelista

A prova teve um kit lindo, com uma canequinha de alumínio muito simpática e uma bela fita para orná-la. Usarei a minha com toda certeza e em muitos pontos e para muitas pessoas ela pode ser mais legal que uma medalha – especialmente se você jpa tem várias.

Entretanto, muita gente assim como eu não encontrou fotos do evento e esse tipo de recordação acabou se perdendo. Além de ser chato não ter as fotos, fica ai um alerta para a organização da prova.

Essas fotos além de recordação e de serem importantes para muita gente, ainda ajuda muito na divulgação pós evento. Nem é preciso dizer que vivemos na era das redes sociais, por exemplo. Espontaneamente as pessoas marcam o seu evento e a sua marca ao postarem as fotos.

Trofeu personalizado da Diverge Gravel Race
Foto: Ney Evangelista

Sobre a estrutura e o local

O Brasil Ride faz provas como poucos, a sua expertise é inquestionável em vários pontos. Um circuito lindo como se poderia esperar e uma prova muito bem marcada. Seria impossível errar o caminho ali, exceto é claro se estivesse pedalando e olhando a bela paisagem de Botucatu e Pardinho.

O atendimento do parceiro do evento, o Restaurante Celeiro também foi excelente, pessoal muito prestativo e engajado com o evento. Quero dizer que, todos estavam sabendo que haveria algo ali e estavam animados em ajudar.

Track da prova no Strava

Abaixo o meu Track da prova, caso um dia queira repetir essa experiencia com a sua Gravel.

Os Grandes Campeões

O primeiro campeão de uma prova de Gravel no Brasil foi João Paulo Firmino, que cruzou a linha de chegada no Celeiro Restaurante em 1h58min14seg, após percorrer 65 km.

No feminino a mais rápida foi a incrível Victoria de Sá, com o tempo de 2h29min43seg. Parabéns aos dois atletas pelo podio histórico e a todos os cpometidores que derramaram suor e sorrisos neste evento.

Assista o Vídeo Onboard da Prova

Definitivamente como comento no vídeo, está foi uma das provas mais intensas que já pude participar. A Diverge Gravel Race me surpreendeu do inicio ao fim.

Conclusão sobre o evento

Definitivamente, uma experiencia e tanto, certamente uma prova histórica por se tratar da primeira corrida exclusiva para bicicletas de gravel no pais. Foi interessante ver com o patrocinador e os apoiadores estiveram presentes fazendo a coisa toda acontecer, estretanto, de forma muito sutil.

O local do evento engrandeceu a prova, o circuito muito bem montado e poder lagar ao lado de Ned Overend foi mágico.

Posso afirmar com certeza que este é um evento que eu certamente voltaria ou recomendaria para meus amigos.

Reviews em Vídeo da Diverge Sport da Specialized

Reviews em Texto da Diverge Sport da Specialized

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

comenta ai :)

Deixe uma resposta

Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!