fbpx

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021? COMEÇO DO FIM de uma lenda?

Deore 12v M6100, testamos o grupo da Shimano de 12 velocidades que carrega a tradição de durabilidade e resistência do nome Deore. É uma boa opção de grupo?

Testei o Grupo de 12 velocidades Deore M6100 da Shimano em péssimas condições, provas duras e passeios em trilhas mais leves. Colocamos o grupo à teste para lhe ajudar a escolher a compra desta relação de 12v e se vale a pena não migrar da SRAM para Shimano ou ainda permanecer com sua relação atual. Encontramos pontos positivos e algumas coisas que nos incomodaram muito, confira no vídeo!

Você pode gostar também:

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021?

Lançado em 07 de maio de 2020, o Deore M6100 com 12 velocidades trouxe tecnologias premium para uma faixa mais baixa de preço, e por isso, promete agradar entusiastas da linha Shimano.

A série Deore M6100 foi criada a partir da derivação de tecnologia e design dos grupos de gama superior da marca japonesa, tais como: XTR, SHIMANO DEORE XT e SLX e além disso, é compatível com toda família de 12 velocidades da Shimano.

Pedivela Shimano Deore M6100

Apesar de não ter sido testado neste reviews, vamos trazer detalhe do pedivela que compõem o grupo, assim como os freios, por exemplo. O pedivela de 12 velocidades (FC-M6100) tem design moderno e uma cor metalica muito bonita que muda de cor de acordo com a posição do expectador.

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021

Vem apenas na configuração de 1 para 12v e agrega simplicidade e robustez, como se espera dessa linha. Apresenta a mesma tecnologia DYNAMIC CHAIN ​​ENGAGEMENT + dos pedivelas XTR, SHIMANO DEORE XT e SLX que, com seu perfil de dente estreito/largo (narrow/wide), fornece o engate necessário para uma corrente mais fixa e firme, além de trazer, suavidade e silêncio para o grupo. Para uma montagem segura e rápida da coroa, a manivela é equipada com um sistema de montagem direta ou direct mount, facilitando as trocas da coroa.

As opções incluem a escolha entre comprimentos de pedivela de 170 mm ou 175 mm, coroas 30T ou 32T (embora haja compatibilidade total entre coroas menores ou maiores no nível SLX, XT e XTR), ou a escolha entre três fatores Q diferentes (larguras de apoio), 172 mm (para um OLD de 142/148 mm), 178 mm (OLD 148 mm) ou 181 mm (OLD 157 mm).

Cassete e corrente Shimano

O cassete com a tecnologia de freehub MICROSPLINE de 12 velocidades (CS-M6100) é feito de 12 cages com dentes de de aço duráveis ​​e vem em uma relação de transmissão 10-51T. Completo, com a qualidade de deslocamento incomparável da tecnologia HYPERGLIDE +, você pode mover tanto para cima quanto para baixo neste cassete sob carga, tornando as mudanças de SHIMANO DEORE mais suaves do que nunca.

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021

E essa caracteriza nas trocas de marcha, foi algo que constatamos em nossos teste de campo. Realmente o sistema HYPERGLIDE + deixou as trocas suaves em qualquer condição de força empregada. Este foi definitivamente um ponto positivo deste grupo.

A corrente SHIMANO DEORE HG de 12 velocidades (CN-M6100) oferece uma transmissão suave com forte retenção da corrente por porções estendidas na extremidade das placas internas da corrente para combinar perfeitamente com DYNAMIC CHAIN ENGAGEMENT+ na coroa dianteira e HYPERGLIDE + nos cassetes para permitir que você pedale continuamente, mesmo durante a mudança de marcha sob carga.

Um ponto negativo, tanto da corrente, quanto do cassete foi a rápida oxidação que constatamos. Notamos que mesmo em condições simples, após uma mera lavagem por exemplo, a corrente e o cassete já começou a apresentar sinais de oxidação. Que por sua vez podem diminuir a vida útil da relação. Veja mais sobre isso no vídeo aqui…

Câmbio Traseiro Shimano Deore M6100

Além de muito bonito, o câmbio traseiro M6100 de 12 velocidades (RD-M6100-SGS) permite uma troca rápida e precisa dentro de toda extensão do cassete de 10-51 dentes. As rodas de polia de 13 dentes e a tecnologia SHIMANO SHADOW RD + reduzem a vibração da corrente e proporcionam melhor retenção da corrente graças a um braço de desviador mais rígido e maior tensão da corrente.

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021

Entretanto, aqui nos testes as roldanas também apresentaram um desgaste demasiadamente rápidos, em menos de 600km de testes já imploravam pela troca. Claro, como mostrado no reviews, as condições que o grupo da Shimano enfrentou foram sempre as piores possíveis. Ainda assim, descontado isso, ainda considero o desgaste muito rápido.

Shifter ou trocadores

O shifter lateral direito de 12 velocidades SHIMANO DEORE (SL-M6100-IR) se beneficia das mesmas tecnologias que XTR, SHIMANO DEORE XT e SLX; I-SPEC EV. Isso oferece maiores ajustes ergonômicos, como movimento lateral de 14 mm e movimento de rotação de 10 graus, para que você possa ajustar os controles do guidão de acordo com suas preferências. Junto com a velocidade do RAPIDFIRE PLUS e um recurso 2-WAY RELEASE, você pode mudar para cima e para baixo as 12 marchas de seu cassete mais rápido do que nunca.

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021
Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021

Freios Shimano Deore Hidráulicos M6100

Confiáveis, leves e com a boa modulação de sempre. Os freios SHIMANO DEORE M6100 vêm em uma pinça de dois pistão específica para XC (BR-M6100) ou a versão trail/enduro de quatro pistão (BR-M6120), ambos com uma alavanca de freio redesenhada (BL-M6100), resultando em uma montagem mais rígida para melhor feedback e mais poder. 

Deore 12v M6100 Vale a Pena 2021

As alavancas de freio são equipadas com a comprovada tecnologia SERVO WAVE da Shimano, que resulta em um engate mais rápido da pastilha / rotor, maior potência e um curso livre mais curto. Ambos os calibradores podem ser usados ​​com almofadas de resina ou de metal e são mais bem usados ​​com os rotores SM-RT64 ou SM-RT54.

Deore M6100 12V Shimano

7.7

Precisão

8.0/10

Ruídos

8.0/10

Durabilidade

7.0/10

Preço

7.0/10

Peso

6.0/10

Disponibilidade de Peças

10.0/10

Prós

  • Trocas precisas
  • Câmbio robusto
  • Roldanas baratas, porém...
  • Custo x Benefício

Contras

  • Peso
  • Durabilidade das Roldanas
  • Oxidação do K7
  • Oxidação da corrente
  • Peso do K7
  • Baixa durabilidade das roldanas

Mostrar mais

Edu Costa

Pai, Marido e Ciclista amador, praticante de MTB e Gravel que adora competições e procura novas rotas e aventuras com a bike. Acredita no poder transformador do esporte e por isso compartilha experiências e informações. Escreve sobre o ciclismo Road Bike e Mountain Bike desde 2009 em seu primeiro projeto e agora é o fundador e editor do Mountain Bike Brasil

Deixe uma resposta

Botão Voltar ao topo
Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!