fbpx

Brasileiro de Ciclismo de Estrada é palco de vitórias para atletas da S2 Sports

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

Em excelente apresentação, atletas da Swift Carbon Pro Cycling Brasil fecham fim de semana com João Pedro Rossi Campeão Brasileiro de Contrarrelógio e Giugiu Morgen Campeã Brasileira de Ciclismo de Estrada.

No início deste ano, a S2 Bicycle Industries, formada pela união entre a Sense Bike e a Swift Carbon, apresentou a S2 Sports, um projeto totalmente inovador no Brasil, que criou nada menos do que seis equipes esportivas envolvendo as modalidades ligadas ao ciclismo, com investimentos pesados sendo feitos no MTB Cross-Country e no Enduro, também no ciclismo de estrada e no triathlon.  

Agora, além das diversas vitórias conquistadas nas trilhas, os atletas que representam a S2 Sports também começam a colher resultados importantes nas estradas, e a última edição do Campeonato Brasileiro de Ciclismo de Estrada, que aconteceu entre os dias 21 e 24 de outubro, no Autódromo Internacional Ayrton Senna e no Jardim Botânico de Londrina, no Paraná, são grandes provas disso.   

Ao todo, a Swift Carbon Pro Cycling Brasil, com o reforço da também atleta S2 Sports Giugiu Morgen, conquistaram nada menos do que quatro medalhas, com direito a dois ouros, uma prata e um bronze. Além disso, a equipe ainda terminou em quarto lugar no contrarrelógio da elite com o piloto Magno Prado e em oitavo lugar na prova de ciclismo de estrada (resistência), elite, com o piloto André Gohr.

“Saímos do brasileiro com 4 medalhas graças também a participação da Giugiu, que conquistou uma prata na crono e um ouro na resistência. Tivemos um ouro para o João Pedro Rossi na crono da sub-23 e também bronze para o André Gohr na crono da elite”

comentou Marcelo Donnabella, coordenador da Swift Carbon Pro Cycling Brasil.

Giugiu Morgen é Campeã Brasileira de Estrada e vice no contrarrelógio

Fazendo sua estréia em provas de estrada de altíssimo nível, Giugiu Morgen foi um dos destaques da S2 Sports. Oriunda do MTB, onde faz parte da Sense Factory Racing e é especialista no Cross-Country Olímpico, a atleta da júnior chamou bastante atenção já na quinta-feira, dia 21 de outubro, com uma apresentação excelente no contrarrelógio individual.

Correndo com uma bike de estrada, Giugiu conquistou a segunda colocação na disputa da crono. A prova aconteceu no autódromo Internacional Ayrton Senna e, para dar quatro voltas no circuito de 3.146 Km, a atleta precisou de pouco mais do que 19 minutos – a vencedora do dia foi Ana Paula Finco. 

“Essa foi minha primeira prova de contrarrelógio. Não tinha muita gente conhecida aqui, diferente do mountain bike onde conheço todo mundo. Larguei meio sem saber quem era da minha categoria, mas mesmo assim dei o máximo”

comentou a atleta depois da prova. 

Segundo Giugiu, um dos maiores desafios foi o percurso sem subidas longas, algo que sai bastante de sua característica de especialista em escaladas.

“Curto mais uma serra longa, mas acho que consegui me defender bem. Coloquei 39 Km/h de média durante 12 km, então acho que minhas “canelinhas” estão funcionando bem. Mantive um ritmo constante, fazendo todas as voltas iguais, e cheguei babando. Dei meu máximo, sem mais nem menos”

complementou Giugiu. 

No dia seguinte, durante a prova de resistência da categoria Júnior, Giugiu realmente teve a oportunidade de brilhar. Isso porque, no percurso montado no Jardim Botânico, as 20 voltas de 3 quilômetros contavam com subidas e descidas, o que permitiu que a atleta usasse as pernas e a cabeça para conquistar a medalha de ouro.

“Comecei a prova tentando minar minhas adversárias nas subidas, onde sabia que tinha um pouco de vantagem, mas estava com as pernas machucadas da pancada constante do contrarrelógio. No meio da prova ataquei e criei uma fuga com mais uma atleta, e fomos juntas até o final”

acrescentou Giugiu. 

“Tentei me distanciar dela antes do fim, mas não obtive sucesso, já que ela estava conseguindo me acompanhar. Entendi que minha única chance de vencer era atacar na base da última subida, e foi isso o que eu fiz. Ataquei totalmente concentrada, com todas as minhas forças e, assim, consegui ganhar”

afirmou Giugiu, destacando a importância de investir em várias modalidades do ciclismo para manter a evolução. 

“A versatilidade é uma coisa que faz a gente evoluir bastante, e o cenário internacional deixa isso muito claro. Eu já pratiquei várias modalidades e agora estou gostando muito do ciclismo de estrada, na verdade eu gosto de bicicleta, me sinto bem fazendo isso, então só quero evoluir a cada dia. Essa prova serviu como teste para os treinamentos que venho fazendo para o Pan Júnior de Cali e estou feliz com o resultado”, finalizou a petropolitana. 

finalizou a petropolitana. 

João Pedro Rossi é ouro no contrarrelógio sub-23

O ciclista João Pedro Rossi, representante da Swift Carbon Pro Cycling Brasil na Sub-23, conquistou um de seus maiores sonhos: vestir a camisa de campeão brasileiro de ciclismo.

Com uma apresentação impecável na prova de contrarrelógio, o ciclista agora soma mais um importante resultado em sua carreira, que já conta inclusive com uma medalha de prata no campeonato Pan-Americano de contrarrelógio, competição que foi realizada no dia 13 de agosto deste ano, na República Dominicana. 

Ao todo, os atletas da sub-23 encararam nada menos do que sete voltas no circuito de 3.146 metros do Autódromo Internacional Ayrton Senna, um percurso considerado desafiador pelo piloto, especialmente pela condição climática do dia.

Aqui em Londrina o circuito estava bem difícil e técnico, com o vento dificultando ainda mais. Minhas sensações estavam boas desde o início da prova, então tentei fazer o contrarrelógio mais constante possível”, comentou.

Durante a prova, João contou com uma “ajuda” inesperada de Nildo Guedes, Coordenador de Ciclismo de Estrada da Swift Carbon e Team Manager da Swift Carbon Pro Cycling Brasil.

“Durante a prova, o Nildo estava fazendo as tomadas de tempo e falou que estava atrás, para me incentivar, e a estratégia deu certo. Então, queria agradecer toda a equipe Swift Carbon Pro Cycling Brasil e todos os patrocinadores que estão nos apoiando. Sem vocês, esta medalha não teria sido possível”

finalizou o ciclista. 

André Gohr é bronze no contrarrelógio da elite

A prova do contrarrelógio da elite, que teve como vencedor o atleta Lauro Chaman, ainda terminou com mais um atleta da Swift Carbon Pro Cycling Brasil no pódio. Depois de encarar sete voltas no autódromo, completando mais de 22 quilômetros em alta intensidade, o catarinense André Gohr conquistou a medalha de bronze. 

Fazendo uma excelente apresentação na elite, André fechou a prova com o tempo de 26min36seg473, somente cerca de 40 segundos mais lento do que o vencedor. 

“P3 no Campeonato Brasileiro de contrarrelógio! Claro que não era a cor de medalha que vim buscar, mas foi o que pude conquistar, satisfeito demais!! Parabéns ao Lauro Chaman e Cristian Egídio, vocês foram os mais fortes do dia, um prazer dividir o pódio com esses grandes!! Obrigado a torcida de todos e mensagens, vocês fazem diferença!!”

comentou o piloto depois da prova em sua conta do Instagram. 

Na prova de resistência da Elite, André ainda fez uma excelente apresentação. Durante os 146 km com 2300 metros de subidas que marcaram a competição mais esperada do Brasileiro, o atleta partiu em fuga duas vezes e, mesmo depois de ter seu segundo movimento neutralizado perto da chegada, ainda teve pernas para fechar sua apresentação com uma honrosa oitava colocação – o vencedor na categoria foi Kleber Ramos da Silva.

Intercâmbio de modalidades promete aumentar força da S2 Sports

Nos últimos anos, o surgimento de diversos atletas vencedores em diversas categorias do mundo do ciclismo tornou-se tendência. Por isso, desde sua formação, a S2 Sports investe pesado no intercâmbio de atletas de diferentes modalidades.

“Fechamos o brasileiro com resultados muito positivos, foram 4 medalhas e, mesmo correndo com apenas 4 atletas na Elite, fizemos um trabalho exemplar. Acreditamos que a troca de experiência entre os atletas acabou agregando bastante, e isso está se tornando cada vez mais comum. Ver a Giugiu levar a medalha de ouro em uma modalidade que ela conhece há pouco significa muita coisa. O intercâmbio torna o ciclista mais combativo e mais completo, já que são mundos, estratégias e técnicas de pedalada diferentes, e o atleta é quem sai mais ganhando com essas mudanças”, explicou Nildo. 

explicou Nildo. 

De acordo com Marcelo Donnabella, “o apoio da S2 Sports torna possível que as modalidades do ciclismo cresçam, aumentando as oportunidades para os próprios atletas da Sense e da Swift. Com isso, eles ganham mais experiência e possibilidades futuras.”

A Swift Carbon Pro Cycling Brasil conta com os patrocínios da Swift Carbon, HB, Nomad, Air Relax Florida, Alquimia da Saúde, Body Tech Belvedere, Neobox Móveis, Jungle Organic, Metlife Brasil, Michelin, Fzero Brasil, Abus Cycling, Interweg Seguros, Sentec, Dinâmica Saúde, Cintia Reis Nutricionista, Sugar Brasil, Marca Própria, Stereosound Connected, Its bike parts, Red Bull.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

comenta ai :)

Deixe uma resposta

Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!