fbpx

BCAA: Pra que serve? É bom para Ciclistas? Vale a pena? 2020

O BCAA é muito procurado por ciclistas e corredores, é um aminoácido composto por leucina, isoleucina e valina. Mas vale a pena e possui bom custo x benefício?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

O BCAA é muito procurado por ciclistas e corredores, é um aminoácido composto por leucina, isoleucina e valina. Mas vale a pena e possui bom custo x benefício?

Neste vídeo com a Nutricionista Aline Faé vamos lhe explicar para que serve este aminoácido, onde consegui-lo de forma natural e se os ciclistas vão conseguir aproveitar bem este suplemento. Confira!

BCAA: Para que serve? É bom para Ciclistase quais os benefícios

Vamos entender melhor o que é o BCAA respondendo a perguntas comuns sobre este suplemento tão popular.

Você também pode gostar:
Creatina para Ciclistas, vale a pena?
Whey Protein. Você realmente precisa desse suplemento?

O que é o BCAA e para que serve?

BCAA é um suplemento alimentar que ajuda no ganho de massa muscular. O significado da sigla é Branched Chain Amino Acids, ou seja, Aminoácidos de Cadeia Ramificada, e são eles: leucina, isoleucina e valina, três dos dez aminoácidos essenciais, formadores das proteínas.

BCAA: Para que serve? É bom para Ciclistas? Benefícios do BCAA

O que o BCAA faz no meu corpo?

Em outras palavras, os aminoácidos combinam aminoácidos mais simples para formar todo um tecido muscular mais complexo. Ao fazer isso, os BCAA’s estimulam a produção de insulina, cuja principal função é permitir que o açúcar do sangue seja absorvido pelas células musculares e usado como fonte de energia.

Para que serve tomar BCAA?

Sua versão em pó é a mais fácil de se utilizar na hora de misturar com outros alimentos ou de consumir durante os treinos. São geralmente consumidos antes do treino para evitar o catabolismo, e ser utilizado como fonte de energia e/ou depois para estimular a síntese de proteína e melhorar a recuperação muscular.

Qual melhor marca de BCAA para tomar?

Vale lembrar que os suplementos de proteína (como a Whey Protein), já contêm uma boa quantidade de BCAA. Assim, se você toma whey depois do treino, por exemplo, não há necessidade de tomar o  aminoácido separado também. Nesse caso, vale consumir apenas antes de treinar!

Quando tomar o BCAA antes ou depois do treino?

É importante saber que o horário ideal para consumir o  aminoácido será sempre aquele próximo aos seus treinos. A recomendação dos especialistas é tomar o suplemento 30 minutos antes dos exercícios e/ou ao final do treinamento.

Qual a quantidade ideal de BCAA por dia?

Cada fabricante tem uma concentração e uma porção diferentes, mas, em geral, o produto oferece cerca de 2,4g de  aminoácido  por porção de 4 cápsulas. Se a ingestão seguir as 8g antes e depois do treino (16g por dia), o consumo ultrapassa 20 cápsulas.

O que o BCAA pode causar?

Os suplementos de BCAA também podem ter riscos para o organismo, pois o excesso de aminoácidos no corpo pode sobrecarregar os rins, causando desconforto, enjoo ou náusea, podendo até mesmo provocar pedra nos rins com o passar do tempo.

Para que servem os aminoácidos em nosso organismo?

Ela desempenha um papel integral na estrutura e função das proteínas e enzimas e na produção de outros aminoácidos. Valina: A valina é um dos três aminoácidos de cadeia ramificada. … Leucina: Como a valina, a leucina é um aminoácido de cadeia ramificada importante para a síntese de proteínas e para o reparo muscular.

Quem tem problema de estômago pode tomar BCAA?

O uso do  aminoácido não irá prejudicar o quadro, se tiver somente Valina, Leucina e Isoleucina na composição. Se tiver ingredientes como cafeína em algum tipo de blend, não é recomendado, mas o BCAA em si não lhe causará problemas. Pode sim, BCAA não prejudica quem está com gastrite. Deve evitar termogênico com cafeína.

Como saber qual o melhor BCAA?

Escolha o BCAA pela quantidade de gramas e facilidade de consumo. Se você for consumir 15g por dia, é mais fácil escolher um BCAA em pó. Se for uma dose de 8g, escolha um BCAA em tabletes. Já se a dose for abaixo de 4g, existem vários BCAAs em cápsulas que tem ótimo custo x benefício.

Qual a maneira correta de usar?

As cápsulas devem ser ingeridas com água ou com o shake de Whey Protein (neste caso, após o treino). Já a versão em pó do BCAA deve ser preparada misturando-o em água na proporção recomendada pelo fabricante (normalmente cada scoop ou medidor precisa de 150mL de água).

De acordo com a Wikipidia

BCAA (sigla em inglês de branched-chain amino acids) que traduzido significa aminoácidos de cadeia ramificada (sigla em português “ACR”).

São Eles: LeucinaIsoleucinaValina são parte dos 9 aminoácidos essenciais para os seres humanos, ou seja não são produzidos de forma endógena, por conseguinte têm que ser consumidos na dieta. Cerca de 35% dos músculos estriados são constituídos por esses 3 aminoácidos.

Na prática de exercícios físicos, o organismo se utiliza das reservas de glicogênio muscular para a produção de energia. Na ausência ou déficit de glicogênio os músculos podem utilizar tanto cetonas (provenientes de gorduras) ou mesmo proteínas intracelulares para a produção de energia, esta situação é conhecida por catabolismo.

Os Aminoácidos de Cadeia Ramificada podem ajudar a diminuir o rácio de destruição de proteínas intracelulares para uso em energia, salvando-as para reconstrução celular depois do exercício físico (ainda não existem evidências científicas comprovadas deste mecanismo).

Muitos defendem que a suplementação durante o exercício físico com aminoácidos de cadeia ramificada é benéfico para a construção de massa muscular magra porém não há provas científicas desta afirmação, contudo a hipertrofia muscular em exercícios de resistência com pesos parece estar mais ligada ao estoque de glicogênio.

As fontes naturais de proteína animal possuem este aminoácido, porém as proteínas do soro de leite aportam boa quantidade deste aminoácido e de Glutamina, outro aminoácido de suma importância para a formação e manutenção muscular.

Trabalhos científicos sugerem que uma dieta com a quantidade necessária de proteínas faz a suplementação desnecessária. Outros, dizem que o uso de suplementos proteicos (como a proteína de soro de leite WHEY) já permite o aporte suficiente deste aminoácido.

compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp

comenta ai :)

Deixe uma resposta

Gostou do Conteúdo?

Fortaleça o projeto seguindo a gente no Youtube!